Amanhã é 12 de Outubro, Dia das Crianças. Nada melhor do que falarmos um pouco de uma das coisas que elas mais gostam: Desenho Animado.

Essa é uma das animações mais impactantes que eu já vi. Eu não podia esperar menos da história de Moisés.

O Príncipe do Egito é uma animação criada pelos estúdios DreamWorks em 1998. Trata da vida de Moisés desde seu nascimento e sua infância como príncipe do Egito até a sua escolha como guia do povo Hebreu e de sua libertação. A história do filme é baseada no Êxodo e em tradições islâmicas. O diretor de filmes Stephen Spielberg, dono da DreamWorks, provavelmente influiu na história do filme, considerando sua fé judaica.

No Egito Antigo os hebreus eram escravos. Seth, o Faraó, preocupado com o crescimento do número de escravos, ordena que todos os bebês homens sejam executados. A mãe de um desses meninos colocao-o em uma cesta no rio Nilo e sua filha mais velha, Miriam, acompanha o percurso do cesto através do rio. O cesto é encontrado pela rainha do Egito, que adota o menino e o batiza com o nome de Moisés.

Alguns anos depois Moisés e Ramsés, também príncipe, são irmãos inseparáveis e sempre se encrencam de alguma forma. Apesar da participação dos dois, Ramsés normalmente levava a culpa.

Certo dia Moisés sugere ao seu pai que faça de Ramsés príncipe regente. Em agradecimento, Ramsés proclama Moisés arquiteto chefe real e os altos sacerdotes oferecem a ele uma mulher para lhe servir de concubina.

Moisés encontra, depois de um tempo, Miriam, que lhe conta a verdade sobre sua origem.  Inicialmente ele não aceita, mas sua conversa com seus pais e seus sonhos o convencem de que ele é realmente hebreu. Tempo depois, Ramsés praticamente, Faraó, inicia a construção de um enorme templo e explora cada vez mais os escravos. Moisés, já sabendo da sua origem, empurra um guarda egípcio que humilhava um hebreu. Com medo das leis egípcias, Moisés, foge do Egito e vaga pelo deserto a procura de um novo recomeço.

No meio do deserto  é muito bem recebido pelos hebreus que lá moravam e torna-se um pastor de ovelhas. Tempos depois, durante uma caminhada, encontra um arbusto em chamas e é instruído por Deus a libertar o povo hebreu. Essa, para mim, é uma das cenas mais emocionantes do filme. Mostra a demosntração de confiança no potencial de Moisés, e ao mesmo tempo a coragem do mesmo para assumir o seu papel no mundo. Moisés imediatamente volta ao Egito em busca de Ramsés e pede a ele que liberte o seu povo, mas Ramsés recusa várias vezes e faz o povo hebreu sofrer cada vez mais.

O Faraó sofre então, através da intervenção de Moisés, com as Dez pragas do Egito. Algumas delas aparecem no vídeo abaixo. Por fim, Ramsés deixa os hebreus partirem, mas logo em seguida volta atrás e tenta recapturá-los. Deus se manifesta através de Moisés e o povo consegue atravessar o Mar Vermelho, na célebre cena da abertura de suas águas.

Ao final Moisés aparece com as Tábuas da Lei, que trazem em si os Dez Mandamentos.

É uma animação bastante emocionante e útil. Ela pode ser usada com crianças, jovens e adultos, para que mostremos essa passagem da nossa história, tão importante para aquele momento da humanidade e bem descrita na Bíblia.

Para mais, Navegue por assunto em cinema.

Yuri, VALE.

    Tagged with:
     

    4 Responses to Filme: O Príncipe do Egito

    1. Alessandro - Litoral Sul says:

      O filme é muito bom! Ilustra muito bem algumas passagens bíblicas e mostra a educação que Moisés recebeu no Egito.
      Em hebraico, Moisés se escreve Moshe ou Mosha. O nome egípcio de Moisés é Hosarsiph. O nome do irmão de Moisés, na realidade, não era Ramsés, mas sim Menerptah (há um livro do espírito J.W. Rochester que trata dessa personalidade).
      Para aqueles que têm interesse em conhecer a vida de Moisés entre os egípcios, sugiro a leitura do livro Os Grandes Iniciados, do autor Édouard Schuré. Conheço duas edições: a completa, da Editora Madras; e a da Editora Martin Claret, que traz cada um dos iniciados em uma publicação isolada, totalizando 10 livros.
      Esse livro é magnífico, porque traz a universalidade da fé através das eras e dos povos.

      Valeu, Yuri!

    2. yuridc says:

      Muito legal a indicação! Não conhecia. Valeu pela dica, Alessandro.

      O lance é esse mesmo, gerar conhecimento em cima do conhecimento.

      Essas histórias dos grandes homens da humanidade sempre nos trazem oportunidades de aprendizados. Gosto muito de estudá-los.

    3. Juliara says:

      amei este site me enfomou bastante

    4. allana says:

      e muitoo bom esse filmee mas
      bom ainda quando ele decobre a vedade
      “MUITO BOM “

    Leave a Reply

    Your email address will not be published. Required fields are marked *

    *

    You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

    • Twitter
    • Facebook
    • Picasa
    • YouTube